Honda sofre ciberataque e paralisa fábricas, inclusive no Brasil

Honda pode ter sido vítima de um ransomware que afetou várias fábricas; no Brasil, unidade que produz motos teve problemas



Fábricas da Honda em várias partes do mundo, incluindo o Brasil, foram paralisadas neste início de semana. Desta vez, não estamos falando de uma consequência do novo coronavírus (COVID-19), mas de um malware que acatou os sistemas da montadora japonesa e interrompeu o funcionamento de vários deles.


Não está claro como a invasão aconteceu, mas a amplitude do problema sugere que este é um ataque direcionado, isto é, preparado especificamente para atingir a Honda. Vários serviços internos foram afetados, de servidores de e-mail a sistemas usados internamente pelas fábricas.


Por conta disso, funcionários foram instruídos a não acessar seus computadores de trabalho e a tirarem esta terça-feira (8) para folga, inclusive aqueles que trabalham sob regime de home office em função da pandemia.


Mas o problema mais sério é a interrupção das fábricas. Linhas de produção de automóveis foram paralisadas nos Estados Unidos e na Turquia, por exemplo. No Brasil e na Índia, as fábricas de motos da companhia é que foram afetadas.


O problema foi detectado nas primeiras horas da última segunda-feira, mas, nesta terça-feira, muitas unidades ainda estavam paralisadas ou prejudicadas, incluindo a do Brasil. As operações vêm sendo normalizadas, mas de modo gradativo.

A Honda reconheceu publicamente o ataque, mas sem fornecer detalhes. Especialistas em segurança apontam, no entanto, que é provável que a companhia tenha sido vítima de um ransomware — para sistemas distintos terem sido atingidos ao mesmo tempo, essa possibilidade é realmente factível.


Morgan Wright, consultor da empresa de segurança SentinelOne, explica que empresas têm sido vítimas de um ransomware chamado Ekans (ou Snake) que foi desenvolvido justamente para atacar sistemas de controle industrial. Pode ter sido o caso da Honda.

De todo modo, a companhia japonesa afirma que não há, pelo menos até momento, nenhuma evidência de vazamento de dados de clientes ou funcionários como consequência do ataque.

Com informações: Bloomberg, BBC, Tecnoblog


0 visualização

© 2020 - M2 Cloud Services. Todos os diretiros reservados

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • White Twitter Icon